Filhos da Terra – o lado artístico das profissões

(Last Updated On: 13 Fevereiro, 2018)

O FITIJ vai promover mais uma conversa “Filhos da Terra” – o lado artístico das profissões, no próximo dia 16 de Fevereiro, pelas 21h30, no Teatro Sá da Bandeira, com o médico neurocirurgião Carlos Calado, com as Professoras do Ensino Politécnico Clara Brito e Célia Barroca e a Enfermeira em Saúde Mental Carla Ferreira, do Hospital Distrital de Santarém.

Este encontro tem em comum o facto de todos terem a sua profissão diária e, paralelamente, terem realizado estudos ligados a uma área artística, que agora são apresentados ao público scalabitano, em geral.

Assim, cada profissional deste painel, de áreas diferentes, vai apresentar os resultados das suas pesquisas e reflexões que evidenciam as características de cada área artística na sua relação com a respetiva área de trabalho:

O médico neurocirurgião Carlos Calado (Doutorado em Psicologia) evoca a música na dor, analisando os efeitos que os sons podem ter nestes doentes.

A professora Célia Barroca (Doutorada em Ciências da Educação), de expressão dramática, historia, em quase todo o séc XX, os altos e baixos do teatro de amadores na freguesia de Riachos (Torres Novas).

A professora Clara Brito (Doutorada em Belas Artes), de educação artística, aborda os paradigmas que conduziram a educação artística, nas disciplinas de Desenho e de Educação Visual, no sistema de ensino público entre os sécs. XIX e XX.

A enfermeira em Saúde Mental, Carla Ferreira, do projeto “INcluir”, apresenta os contributos da arte ao nível da ansiedade e do estigma da doença mental nas pessoas com doença mental, com base na sua participação no projeto INcluir – “OficINas para todos e para cada um”, dinamizado pelo Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental, do Hospital Distrital de Santarém.

Estes trabalhos são um exemplo do leque enriquecedor de profissionais que existem no concelho de Santarém que, para além do tempo que dedicam à sua profissão, ainda conseguem um investimento em horário pós-laboral para aprofundar os seus conhecimentos em matérias de outras áreas, nomeadamente com incursões no campo artístico.

Com esta ação, o FITIJ – Associação Cultural (Festival Internacional de Teatro e Artes para a Infância e Juventude) possibilita a divulgação de estudos autorais desenvolvidos em diversas dimensões das áreas artísticas, bem como a constituição de novos públicos, mais predispostos para o entendimento do complexo fenómeno cultural, através do debate cruzado sobre temas culturais, artísticos e científicos contemporâneos e que ficam à disposição da região.