Guarda faz levantamento dos problemas dos profissionais da região

(Publicado em: 4 Abril, 2019)

A Associação de Profissionais da Guarda – APG/GNR deu uma volta ao dispositivo do Comando territorial de Santarém, no sentido de perceber quais os principais problemas dos profissionais da região.

Segundo a APG/GNR, “a maioria do descontentamento é motivada pelo facto de ainda não se ter processado a contabilização do tempo de congelamento das carreiras”, sendo que “o atraso das promoções relativas ao ano de 2018 e o tempo de espera para promoção de Cabo a Cabo-chefe” são ainda outros dos problemas apontados pelos militares da região.

Segundo a Associação, “o tempo de espera para promoção a Cabo-chefe, em algumas situações, chega aos 19 anos até que ocorram”.

Para APG/GNR, a falta de viaturas e de condições nas instalações é também preocupante na GNR de Coruche e no Posto Territorial de Alpiarça.

Relativamente ao Posto de Alcanena, considerando que as obras se encontram avançadas, a Associação espera que a inauguração ocorra durante o 1º semestre de 2019, deixando no entanto o alerta para que o edifício seja inaugurado com garantia de que seja equipado com mobiliário novo e adequado à nova estrutura, “não sendo admissível que tal venha a ser colocado em causa”.