JSD de Azambuja quer oportunidades dos jovens de Cascais, Sintra e Lisboa

(Last Updated On: 10 Outubro, 2018)

As disparidades de desenvolvimento entre os vários municípios do distrito de Lisboa foram o destaque do discurso do dirigente da JSD de Azambuja, António Filipe, na reunião do Conselho Distrital, que decorreu no passado dia 3 de outubro.

António Filipe quer para os jovens do concelho de Azambuja “as mesmas oportunidades que têm os jovens de Cascais, Sintra ou Lisboa”. Para o Presidente da Concelhia, o concelho de Azambuja é desvalorizado, sendo considerado pertencente ao “outro distrito de Lisboa”.

“No outro distrito de Lisboa, que está a 50km da capital, não há um cinema. Não há um Teatro. Só tem uma piscina, que esteve fechada 6 anos. Só tem uma escola secundária, que é provisória há 45 anos”, declarou o Presidente da JSD Azambuja.

O dirigente da juventude “laranja” de Azambuja fez ainda referência à falta de trabalho qualificado no concelho, “o que leva a que os jovens tenham de abandonar a sua terra em busca de um futuro melhor”. Para António Filipe “neste outro distrito só temos duas opções: ou vamos à procura de futuro fora da nossa terra ou apenas teremos trabalho de picking, em armazéns, a receber ordenado mínimo, apesar de trabalharmos à noite e aos fins de semana”.