PSD está contra acordos feitos entre a Câmara e a Junta

(Publicado em: 29 Outubro, 2018)

O grupo do PSD na Assembleia de Freguesia de Azambuja está contra os acordos feitos entre a Câmara Municipal e a Junta de Azambuja.

Em causa estão os documentos em que a Junta e a Câmara acordam que a Câmara passe a transferir competências suas para a Junta executar em seu lugar e a Junta aceita a responsabilidade dessa execução, em troca do valor monetário que essas tarefas custam, dinheiro esse que a Câmara passa a entregar à Junta, por exemplo para a limpeza urbana, manutenção de estradas e ruas, entre outras.

A força política laranja na Assembleia azambujense, liderada por Luís Otero, vota contra estes acordos “porque a Junta não tem condições para executar as tarefas delegadas pela Câmara”.

Segundo o PSD “as contrapartidas financeiras só aumentam três mil euros e outras de carácter logístico ou de recurso humanos não existem”.

Para os sociais-democratas “a Junta PS tem sido incapaz, nos últimos anos, de executar cabalmente as suas obrigações e, por isso, não consegue convencer de que agora vai fazer mais com menos”, acrescentando que “talvez estes acordos sejam só a forma de capear o dinheiro que a Câmara transfere para as Juntas e, na verdade, nem esta Junta tem a intenção de os executar, nem a Câmara tem a intenção de fiscalizar a sua execução”.

Para Luís Otero, a Azambuja “vai ficar pior” e “já chega”.

Relacionadas: Câmara aumenta valor das transferências financeiras anuais às Juntas