Operação Nacional “Festas em Segurança”

A Polícia de Segurança Pública iniciou no pretérito dia 14 de dezembro a Operação Nacional “Festas em Segurança” tendo desenvolvido desde então um conjunto de iniciativas que visam garantir uma maior visibilidade policial, incremento de uma maior dinâmica operacional e reforço da vigilância aos crimes que têm maior propensão de acontecer nesta época do ano. Paralelamente a estas ações, aumentamos exponencialmente os meios humanos e materiais afetos ao Trânsito que intensificaremos entre os próximos dias 23 e 27 de dezembro.

Desde o passado dia 14 até ao dia 21 de dezembro, comparativamente ao período homólogo de 2014, a PSP regista na sua área de intervenção um decréscimo que se cifra entre os 29% e os 40% que diz respeito à criminalidade violenta e grave e a geral respetivamente. Contribuem para este decréscimo de forma notória os crimes por furtos em residência que decresceu cerca de 50%, os furtos por carteiristas que recrudesceram mais de 40% e os furtos em supermercado e em veículos que diminuíram ambos mais de 45%.

Considerando os resultados operacionais anteriormente aventados, a PSP continuará a reforçar de forma visível, ostensiva e ativa a segurança de todos os cidadãos, focando com especial incidência os locais de maior afluência em consequência do agendamento previsto das festas, comemorações e grandes aglomerados de pessoas nos centros das cidades. Este reforço considera igualmente o contexto atual de segurança europeia e mundial que incrementou medidas suplementares de segurança, nomeadamente ao nível de ostensividade da PSP em locais e infraestruturas de maior criticidade.

A PSP apela a todos os cidadãos que continuem a manter presentes os conselhos de segurança para evitar os crimes com maior prevalência e que evitem conduções de risco motivadas por excesso de álcool, velocidade excessiva e falta de dispositivos de segurança e podem ainda requerer nas próximas horas, caso se ausentem durante este período de Natal, a vigilância gratuita das vossas residências.

Deixe um Comentario

*