Alimentação & Sustentabilidade

Publicado em 22 Out 2020
Comment: Off

Todas as pessoas falam da importância de fazer uma alimentação saudável, mas nem todas associam este conceito à sustentabilidade. Saiba que é possível ter em simultâneo ambas.

Em que consiste a sustentabilidade? Sabe-se que o conceito passa por garantir a sobrevivência dos recursos naturais no mundo, adotando estratégias altamente eficazes que assegurem a sobrevivência do ser humano hoje, mas sem prejudicar as gerações futuras.

Em termos de produção alimentar, este é um dos grandes problemas ambientais. Para extrair os alimentos da terra é necessário desgastar os solos, emitir gazes para o meio ambiente, incluindo a grande questão da distribuição, ou seja, o transporte dos alimentos até à sua casa.

Com a pandemia, muitos dos consumidores mudaram os seus hábitos alimentares. A rotina influencia a forma de comer e com estas circunstâncias do confinamento e desconfinamento os hábitos alimentares andam descontrolados.

Tendo em consideração a crise que se aproxima e que para algumas famílias já se faz sentir, a tendência é também poupar na alimentação. Não poupar no sentido ambiental, mas no sentido financeiro. Ou seja, refugiar-se em comidas pré-feitas, com altos valores calóricos, com baixo conteúdo de proteínas e vitaminas essenciais, que são intituladas por fast food.

Em termos de sustentabilidade, considera que este género de comida processada é mais eficiente em termos ambientais ou é também mais prejudicial para o meio ambiente? Se pensou logo na segunda opção, está certíssimo. A comida do género fast food, contém mais produtos e químicos para manter-se sempre “fresca” e por mais tempo, para não mencionar ainda a forma de como é servida. Normalmente, embalada em plástico.

Portanto, pode concluir que para além dos efeitos negativos na sua saúde é também um tipo de comida prejudicial ao meio ambiente.

Outro dos problemas presentes é a sobrelotação de pessoas existentes no mundo, provocando uma agricultura intensiva e ofensiva ambientalmente.

A DECO recomenda então que reduza a sua pegada ecológica. Como? Através da seleção dos seus alimentos.

Prefira alimentos sazonais e locais, de forma a evitar os gastos de transporte.

Tente respeitar as proporções das diferentes fatias da roda dos alimentos. De prioridade ao consumo de produtos de origem vegetal na sua alimentação diária. Limite o consumo de carnes vermelhas, pois a sua produção requer grandes áreas de terreno, água, energia e a própria alimentação do gado.

Opte por produtos biológicos pois não recorrem da fertilização química. São melhores para a sua saúde e para o ambiente.

Evite também o desperdício alimentar. Aproveite as sobras e torne-se um chefe inovador. é também importante, quando for as compras levar o seu saco para os produtos em granel.

Conte com o apoio da DECO RIBATEJO e OESTE através do número de telefone 243 329 950, do endereço eletrónico deco.ribatejoeoeste@deco.pt

Siga-nos nas redes sociais Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e Youtube!

Noticias relacionadas