Atualidade Política Ana Mesquita Janeiro 4, 2022 (Comments off) (344)

Assembleia Municipal do Cartaxo aprova Orçamento

Os eleitos na Assembleia Municipal do Cartaxo aprovaram esta quarta-feira as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2022.

Um Orçamento de 22,5 milhões de euros e que contempla a intervenção em 69 fogos de habitação, no âmbito da Estratégia Local de Habitação; a criação de uma Loja do Cidadão, no âmbito da modernização administrativa dos serviços centrais prestados localmente; vigilância dos equipamentos municipais; obras no parque de estacionamento subterrâneo; intervenções em cemitérios; beneficiações em edifícios municipais como o Museu Rural e do Vinho, a Galeria José Tagarro ou o Quartel do Bombeiros, entre outros; beneficiação da rede viária, com o viaduto de Santana e acessos incluídos; entre outros pontos. “Nós temos aqui várias rubricas abertas, mas vamos ter de assumir que não vamos conseguir concretizá-las todas durante um ano”, assumiu o presidente do município, João Heitor, na apresentação do documento. “A gente não vai conseguir fazer agora num ano aquilo que não se conseguiu numa data deles”, resumiu o autarca.

Para o PS, este Orçamento apresenta uma verba “muito pequenina” para a Saúde, nomeadamente, no que respeita ao reforço de meios humanos, disse Vera Maximiano. O PS quis, também, saber “o que justifica o brutal aumento de despesa com o pessoal, de 1.123.477 euros? São quase mais 17 por cento de aumento”, salientou La Salette Marques, ao mesmo tempo que recordou que o atual presidente da União de Freguesias Cartaxo e Vale da Pinta, João Pedro Oliveira, do PSD, tinha considerado, no mandato anterior, quatro vereadores “um número absolutamente excessivo. Portanto, agora também deve estranhar a circunstância de este executivo ter quatro vereadores a tempo inteiro, que constituem despesa e tudo mais”.

O aumento da despesa com pessoal prende-se, essencialmente, com transferências de competências, com o aumento do salário mínimo e com o aumento dos custos com os Bombeiros, explicou João Heitor. Quanto aos vereadores, “o executivo que temos parece-me equilibrado”, considerou.

As Grandes Opções do Plano e Orçamento foram aprovados com 13 votos a favor (PSD 12, MIP 1), um voto contra (BE) e onze abstenções (PS 8, GHEGA 2, CDU 1).

Os eleitos aprovaram, também, por recomendação dos eleitos do PS, a criação de um Dia do Estudante Universitário e a atribuição de bolsas de estudo a estudantes universitários cujas famílias tenham mais dificuldades.