Sociedade Ana Mesquita Agosto 25, 2022 (Comments off) (200)

Balanço da Campanha “Viajar sem pressa”

A Campanha de Segurança Rodoviária Viajar sem pressa, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP), decorreu nos dias 16 a 23 de agosto e teve como objetivo alertar os condutores para os riscos da condução em excesso de velocidade, dado que esta é uma das principais causas dos acidentes nas estradas.

Esta campanha contou, uma vez mais, com a participação do serviço da administração regional da Região Autónoma da Madeira na realização de ações de sensibilização, completando o trabalho de fiscalização que tem sido realizado pelos comandos Regionais da PSP.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2022, a campanha foi divulgada nos meios digitais e através de seis ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização levadas a cabo pela GNR e pela PSP, em Lisboa, Coina, Torres Novas, Castelo Branco, Leiria e Trofa. Idênticas ações ocorreram na Região Autónoma da Madeira.

Na campanha foram sensibilizados 432 condutores e passageiros, a quem foram transmitidas as seguintes mensagens:

  • A velocidade é a principal causa de um terço de todos os acidentes mortais;
  • Quanto mais rápido conduzimos, menos tempo dispomos para imobilizar o veículo, quando algo de inesperado acontece;
  • Numa viagem de 10km, viajar a 45 Km/hora ou a 50 km/hora permite ganhar apenas 1 minuto e 20 segundos. Viaje sem pressa.

Durante as operações das Forças de Segurança no âmbito desta campanha, realizadas entre os dias 16 e 23 de agosto, foram fiscalizados em controlo de velocidade por radar 3,3 milhões de veículos, 92% dos quais pelo SINCRO – Sistema Nacional de Controlo de Velocidade, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

Dos veículos fiscalizados, 19,7 mil circulavam com excesso de velocidade, dos quais 5,5 mil foram detetados pelos radares das Forças de Segurança e 14,2 mil pelos da ANSR.

No período da campanha, de 16 a 23 de agosto, registou-se um total de 2 849 acidentes com vítimas, de que resultaram 16 vítimas mortais, 70 feridos graves e 939 feridos leves.

Relativamente ao período homólogo de 2021, verificaram-se mais 8 acidentes, menos 2 vítimas mortais, mais 7 feridos graves e menos 13 feridos leves.

As 16 vítimas mortais, 12 das quais do sexo masculino, tinham idades entre 24 e 87 anos.

Os acidentes ocorreram nos distritos de Viana do Castelo, Porto (3), Aveiro, Viseu (2), Coimbra, Castelo Branco, Santarém (2), Lisboa, Setúbal (2) e Évora.

Estes acidentes resultaram de 8 despistes (4 veículos ligeiros, 2 motociclos, 1 velocípede elétrico e 1 veículo agrícola), 5 colisões (6 veículos ligeiros, 2 motociclos, 1 ciclomotor e 1 veículo agrícola) e 2 atropelamentos (por 1 veículo pesado e 1 veículo ligeiro).