Cemitério do Cartaxo já tem água disponível para limpezas

(Publicado em: 9 Maio, 2020)

O Cemitério Municipal do Cartaxo foi reaberto no dia 1 de maio.

Desde ontem, dia 7 de maio, já está disponível um novo sistema de acesso a água para tarefas de limpeza e manutenção das campas.

As regras de utilização mantêm-se e a Câmara Municipal recomenda que os utilizadores usem utensílios próprios – os utensílios habitualmente disponíveis à comunidade continuam indisponíveis como medida de prevenção de contágio.

A Câmara Municipal instalou dispensadores de gel desinfetante – os utilizadores devem desinfetar as mãos à entrada e saída do cemitério ou sempre que entendam necessário por terem tocado em superfícies de acesso comum.

As juntas de freguesia, no âmbito da sua autonomia de gestão dos cemitérios, estão a criar as condições para disponibilizar acesso a água, em segurança.

Contínua em vigor um conjunto de medidas que visa a proteção da população e o cumprimento das recomendações das autoridades de saúde:

1.     A permanência junto de cada campa é limitada a duas pessoas, durante o tempo estritamente necessário para cuidar do espaço, ou prestar homenagem aos entes queridos;

2.     A permanência de visitantes no Cemitério não pode ultrapassar, em momento algum, 10% da ocupação máxima do cemitério, ou seja, 56 pessoas;

3.     Não estarão disponíveis os equipamentos necessários a trabalhos de limpeza e manutenção, uma vez que são materiais de uso comum e potenciais fontes de transmissão do vírus;

4.     As instalações sanitárias estão encerradas;

5.     Durante a realização de cerimónias fúnebres, será apenas permitida a entrada a quem acompanhar estas cerimónias – entidades religiosas, familiares (máximo de 10 pessoas) e agentes funerários;

6.     Nas situações de falecimento de pessoa com infeção suspeita ou confirmada por SARS-CoV-2, o funeral obedecerão à norma 002/2020 da Direção Geral da Saúde.

A Câmara Municipal recomenda à população que sejam cumpridas as medidas de distanciamento social, de higiene das mãos e de etiqueta respiratória, em todas as circunstâncias, assim como, a adoção de medidas ainda mais restritas para proteção dos grupos mais vulneráveis, recordando que se mantém em vigor a legislação respeitante ao dever de confinamento obrigatório e ao dever especial de proteção.