Entroncamento aposta forte na recolha selectiva porta a porta

No passado dia 10 de agosto, o Entroncamento iniciou o Projecto-piloto de recolha seletiva porta a porta. O objetivo é simples – aumentar a recolha seletiva e a reciclagem.

O projecto foca-se nos comportamentos individuais de cada um de nós e privilegia o contacto pelos profissionais da Resitejo (RSTJ), devidamente credenciados, que prestam informação personificada e de qualidade aos moradores, durante um período de dois meses.

A adesão é voluntária e os outros meios de recolha já existentes vão manter-se em funcionamento.

A primeira fase desenrola-se na Freguesia Nª Sr.ª de Fátima, nas zonas habitacionais de vivendas, prosseguindo a partir de Outubro, para a Freguesia de São João Baptista.  Pode consultar o calendário das ações de sensibilização aqui.

E porquê este projeto piloto focado no cidadão individualmente?

Para se ter uma ideia da situação, em 2025 os Estados-membros da União Europeia devem chegar a uma taxa de 55% na reciclagem efetiva. Neste momento Portugal chegou aos 24%. O cumprimento destas metas depende muito da separação em meio doméstico.

Acreditamos estar no bom caminho, na medida em que Portugal tem conseguido aumentar a quantidade de recolhas seletivas por habitante. Em 2019, a previsão era de 47 quilos por cidadão, e o país conseguiu chegar aos 48 quilos.

No Entroncamento, a recolha seletiva entre 2018 e 2019, aumentou 8,9%. Foi pouco, mas demonstra o crescimento da consciencialização ambiental da população.

Noticias relacionadas

Deixe um Comentario

*