Atualidade Sociedade Ana Mesquita Janeiro 17, 2022 (Comments off) (329)

GNR desmantele rede de tráfico de droga no Cartaxo e Salvaterra de Magos

O Núcleo de Investigação Criminal de Coruche da GNR desmantelou uma rede de tráfico de estupefacientes e deteve quatro homens e duas mulheres, com idades entre os 22 e os 57 anos, nos concelhos do Cartaxo e de Salvaterra de Magos.

A investigação durava há três anos. No decorrer da investigação, foi possível apurar que a subsistência dos detidos resultava exclusivamente do tráfico de estupefacientes, destinado à revenda e venda direta ao consumidor, nos concelhos de Cartaxo, Salvaterra de Magos, Coruche, Santarém e Alpiarça.

Após diligências policiais, foi efetuada uma operação destinada ao combate de tráfico de estupefacientes, tendo sido dado cumprimento a quatro de mandados de detenção e a 12 mandados de buscas, cinco domiciliárias, cinco em veículos e duas em anexos, que culminaram na apreensão de 1.628 doses de cocaína; 28 doses de heroína; 57 doses de canábis; sete doses de crack; 16.029,32 euros; 705 munições de diversos calibres; 15 telemóveis; um computador portátil; cinco veículos; três pistolas de calibre .22; duas caçadeiras de calibre 12; uma pistola de calibre 9 mm; um revólver de calibre .38; uma soqueira; um punhal; duas balanças de precisão; uma faca de corte de estupefaciente; e diverso material relacionado com a prática do ilícito.

Para além dos seis detidos, os militares da Guarda detiveram ainda em flagrante três homens, com idades compreendidas entre os 30 e os 49 anos, por tráfico de estupefacientes, que se encontravam associados a esta investigação.

Presentes a tribunal, três dos detidos ficaram em prisão preventiva, sendo que dois foram conduzidos para o Estabelecimento Prisional de Leiria e uma ao Estabelecimento Prisional de Tires; e os três outros detidos ficaram sujeitos a apresentações periódicas bissemanais no posto policial da área de residência e proibição de contactos com os restantes arguidos e testemunhas.

A operação envolveu 112 militares da GNR de diversas estruturas e contou com o apoio da PSP.