O efeito da pandemia no incumprimento do crédito

A pandemia Covid-19 tem abalado o rendimento das famílias portuguesas e também a sua capacidade em fazer face às responsabilidades financeiras.

As instituições financeiras reportaram no primeiro semestre deste ano, um número elevado de processos de PERSI (procedimento extrajudicial de regularização de situações de incumprimento) relativos a contratos de crédito aos consumidores.

O período que revelou uma maior intensidade no recurso a este tipo de processos, foi precisamente durante a fase do confinamento que aconteceu entre Março e Maio.

Verifica-se que as moratórias que foram criados pelo Governo, como forma de aliviar financeiramente as famílias portuguesas, não tem sido suficiente para evitar situações de incumprimento, pois, nem todas as famílias reunem as condições necessárias para acederem a esta medida.

Podemos concluir que, o período de alargamento das moratórias até Setembro de 2021 será uma ajuda preciosa para uma parte substancial das famílias portuguesas, no entanto, segundo os indicadores referidos anteriormente esta medida poderá revelar-se insuficiente.

Texto: João Pedro Barroca
Economista e Docente no Ensino Superior e
Especialista em projetos de investimento.
www.joaobarroca.com.pt
Na Rádio Terças e Sextas às 07h20 – 18h40

Noticias relacionadas

Deixe um Comentario

*