Opinião/2022 Joaquim Palmela Janeiro 23, 2022 (Comments off) (239)

Opinião – José Barreto – O chumbo do orçamento de Estado

A uma semana das eleições creio que já todos percebemos a quem servem as mesmas, o chumbo do orçamento por si só não justifica a dissolução do Parlamento.

Marcelo ao condicionar o normal funcionamento da democracia, viu aqui a forma de realizar o seu sonho, que é juntar a um Presidente de direita ,um governo da mesma cor política, ou se não for da cor até pode ser Rosa, o importante é que o PS, livre da verdadeira esquerda, possa fazer o que sempre fez que é governar à direita.

António Costa ao pedir a maioria absoluta mostrou claramente ao que vem, ao contrário do que o mesmo diz é o PS o único responsável pelo cumbo do orçamento ,a sua intransigência em não aceitar ou negociar com o Partido Comunista, ao pedir a tal claro como agua .

Para Marcelo e Costa, o mais importante é afastar da área de influência do governo aqueles que desde 2015 têm tido força para obrigar à reposição de alguns direitos laborais, descongelamento de carreiras, aumento das reformas manuais escolares gratuitos, entre outras conquistas dos trabalhadores.

Temos duas possibilidades, ir nesta onda de dramatização e dar-lhes o que eles querem, ou então reforçar a verdadeira esquerda, aumentar a sua influência para que se possa prosseguir o caminho iniciado em 2015.

Outra mistificação é que vamos votar para eleger um primeiro ministro ,nada mais errado, vamos no nosso distrito eleger 9 deputados à assembleia da República. Após soma das Forças aí é que será indigitado o primeiro ministro.

Quanto aos candidatos por Santarém, depois de analisar nomes e sobretudo o seu trabalho na anterior legislatura, o meu voto está entregue a António Filipe ,candidato pela CDU, o seu trabalho tanto no distrito como na A.R assim o justifica.