Salão Nobre de sábado dia 9 Abril

Temas em destaque no Salão Nobre, de sábado dia 9 abril, debateu-se a questão da dívida reclamada pelo Rodrigo Palmeiro, bem como as questões dos sintéticos de Vila Chã Ourique e Pontével.

Salão Nobre de sábado dia 9 Abril

Parte 01

Parte 02

  1. Odete Cosme Reply

    Augusto Parreira fala na situação recorrente deste executivo na resolução de erros do passado…. Devo lembrar que muitos desses erros começaram ainda com Pedro Ribeiro como membro do executivo Também é engraçado o professor dizer que a responsabilidade da ilegalidade é do empresário… Desde quando a boa fé dos cidadãos nas entidades públicas e a honra das pessoas de bem são tomadas como irresponsáveis ?
    Não pode ser a Câmara a tomar a iniciativa de uma acção em tribunal? Porquê? Apresentar uma queixa contra o anterior executivo por gestão dolosa custará muito? Com três juristas no quadro e outro avençado não poderiam fazer isso? Não será essa atitude o resolver dos erros do passado?

  2. Odete Cosme Reply

    Se o terreno da Capela foi cedido há 10anos , ou seja 2005/2006 Pedro Ribeiro era vice presidente, ora aí está um erro do passado de que ele é interveniente.

  3. Odete Cosme Reply

    Sintéticos totalmente tratados por Pedro Ribeiro enquanto vice presidente de Paulo Caldas, e começaram logo male Pedro Ribeiro e Augusto Parreira sabem do que estou a falar…..

  4. Odete Cosme Reply

    José Augusto os actos de financiamento são nulos e embora a CM deva pagar devem ser apuradas as responsabilidades criminais sobre quem iniciou esses actos, tanto mais que o erário público vai ser lesado em 300 mil euros. Tem que haver responsáveis!
    E mais, face aos valores envolvidos e independentemente da sentença judicial tem de existir visto do Tribunal de Contas, ora face ao incumprimento da Lei dos Compromissos não pode haver visto do TC.

    Augusto Parreira sabe perfeitamente que quem criou os problemas do passado nos sintéticos, foi Pedro Ribeiro, apenas e só Pedro Ribeiro. Portanto estão a tentar resolver embrulhadas que ele fez, má gestão que ele fez, ilegalidades por ele cometidas. Se estão sempre a chamar á liça Paulo Varanda e com razão, porque não dizem o nome do colega de partido?

  5. Odete Cosme Reply

    Devo ainda esclarecer o público e aqueles que possam estar mais esquecidos a propósito de José Gameiro referir que os actos são nulos por incompetência dos técnicos que na data de negociação dos contratos financeiros que deveria ter sido feita por concurso público, a responsável pelo pelouro financeiro era a vereadora Rute Ouro e a técnica responsável por ser na altura chefe de divisão financeira em regime de substituição era Maria do Céu Mourato. Devem no entanto ser apuradas as responsabilidades de ambas pois poderá a técnica ter feito informação escrita à vereadora Rute Ouro, esclarecendo que os procedimentos em causa eram ilegais, podendo advir da sua prossecução a nulidade dos mesmos. Se o fez não tem qualquer responsabilidade, terão então responsabilidade os membros do executivo com pelouros envolvidos na situação, Paulo Caldas, Pedro Ribeiro, Rute Ouro e Francisco Casimiro (por acção ou omissão) e (não sei se é o caso) os vereadores da oposição que possam ter aprovado a situação em reunião de executivo, bem como os membros da assembleia municipal (dado serem encargos plurianuais) , que votaram favoravelmente.

Deixe um Comentario

*