Tribunal de Contas recusa mais um contrato ao Hospital de Santarém

Publicado em 05 Set 2018
Comment: Off

O Tribunal de Contas recusou mais um visto à celebração de um contrato ao Hospital Distrital de Santarém, desta vez relativo à “Desmaterialização do Processo Clínico – Componente Rede Informática”.

Os juízes do Tribunal de Contas voltam a basear esta recusa na falta de fundos disponíveis suficientes para que o Hospital de Santarém possa celebrar o contrato.

Para a Presidente do Conselho de Administração do Hospital de Santarém, Ana Marília Barata Infante, “esta situação não é suportável por muito tempo”. “Temos a noção cristalina de que esta situação de impasse no que respeita aos contratos coloca já em risco o desempenho do Hospital no que respeita às condições assistenciais que presta à população que serve”, afirmou.

A deputada do CDS-PP Patrícia Fonseca, eleita por Santarém, e as deputadas Isabel Galriça Neto e Ana Rita Bessa, da Comissão de Saúde, já questionaram o Governo sobre a nova recusa.

Na pergunta enviada ao Ministro da Saúde, as deputadas questionam sobre que medidas vai a tutela tomar para resolver este problema, se o Ministro da Saúde está em condições de assegurar a prestação de cuidados de saúde e o bom funcionamento do Hospital de Santarém e ainda se pretende, no imediato, dotar a unidade das verbas suficientes ao seu normal funcionamento.

Recorde-se que esta é a terceira recusa, em pouco tempo, do Tribunal de Contas à celebração de contratos por parte do Hospital de Santarém, mesmo após o reforço de 35 milhões de euros no capital social, que se revelou ser insuficiente. A primeira recusa foi para a celebração do contrato das obras no bloco operatório e a segunda para a celebração do contrato para o fornecimento de refeições.

Noticias relacionadas