Opinião: Velhos e novos Partidos Políticos no Cartaxo

Publicado em 02 Out 2020
Comment: Off

A resistência à mudança é algo natural no ser humano, a diferença está na adaptabilidade, na capacidade de cada um de nós, nos adaptarmos a novas realidades, como aconteceu no caso da Pandemia, e em tantas outras situações… Nós estamos em constante mudança e o que nos rodeia também está… Tudo a uma dada altura muda… e ainda bem que o assim é… porque é quando as coisas mudam que evoluímos..

No Cartaxo onde o Partido Político dominante é o Partido Socialista durante praticamente toda a democracia, não houve mudança… E o Cartaxo deixou de evoluir…
Devemos refletir então, no meu entender, porque não aconteceu essa mudança, e consequentemente porque o Cartaxo deixou de evoluir.

O primeiro ponto que devemos refletir, será nas pessoas que votaram constantemente, na continuidade do partido socialista à frente da gestão da camara municipal do cartaxo, apesar dos resultados financeiros, desastrosos da última década… onde o Cartaxo está na lista, dos 3 Municípios mais endividados do país. apesar do desleixo e incapacidade para gerir espaços verdes, rodovias, espaços desportivos, recolha do lixo, entre várias outras “dificuldades” de gestão básica autárquica. Apesar de se mostrar totalmente incapaz de produzir emprego no concelho… onde pelo contrário, o Cartaxo tem sérios problemas de Desemprego, com o fecho de várias empresas… Apesar de quase todos os projetos anunciados pela Camara Municipal do Cartaxo e pelo Partido Socialista do Cartaxo terem falhado ou sido desastrosos para o Concelho…  O Valley Park, é um projeto Fracassado, o Casal Branco é um projeto Fracassado, o Parque de Estacionamento é um projeto Fracassado, A zona de comercio na Praça de Toiros é um projeto Fracassado… entre vários outros…
Com todos estes resultados apresentados pelo executivo PS, a População do Cartaxo (5500 pessoas de 20 000 possíveis votantes ) deu a Maioria Absoluta aos gestores do Cartaxo, com os resultados anteriormente mencionados..

O que nos leva ao segundo ponto, as alternativas, quando as pessoas não querem mudar , e tem uma resistência à mudança elevada, ou é porque a alternativa é pior que a atual situação ou é porque são “obrigadas” a essa mudança..
Como vivemos numa Democracia, podemos excluir a “obrigação”… O que nos deixa com o facto da alternativa, ser pior que a situação atual… Até este momento, a alternativa politica no Cartaxo tem sido o PSD, o Partido Politico da “oposição” com mais votos no Cartaxo, e a seguir ao PSD é o Partido Comunista, o PCP.. entre partidos de esquerda e partidos de direita, o PSD é o único que se tem apresentado como alternativa à direita.. E nunca conseguiu ganhar a confiança dos Cartaxeiros para assumir a gestão da camara, mesmo com os resultados atuais, de desempenho da mesma.. Serão os representantes do PSD assim tão “maus” que nunca tenham merecido a confiança da maioria dos Cartaxeiros? Serão as propostas do PSD no Cartaxo, tão más, tão fora de contexto, tão desnecessárias, ou tão pouco eficientes, que não fez com que as pessoas votassem mais neles? do que nos atuais gestores da situação desastrosa em que se encontra o Cartaxo?
À semelhança das direções dos partidos nacionais PS e PSD, onde funcionam e querem funcionar como um bloco central, afim de manter a sua hegemonia de poder, PS e PSD  no Cartaxo fazem o mesmo, fazendo com que no Cartaxo, mais que uma resistência à mudança, não haja uma alternativa..

O que nos leva ao terceiro e último ponto…  
Sem alternativas no Políticas no Cartaxo, o nosso sistema político local, degradou-se com a cidade, com o concelho… A população resignou-se, e de um modo quase subserviente, submeteu-se ao poder político instalado, deu origem a uma máquina política no Cartaxo, que por falta oposição, foi se tornando cada vez mais forte, dominando todas as áreas sociais e culturais do concelho… O PS Cartaxo está “infiltrado” em praticamente todas as associações existentes no concelho… Leva com seriedade o lema “Se te metes com PS levas”.. Tornando o ambiente entre munícipes e Camara Municipal, num regime de opressão e com trechos ditatoriais, investe-se no edifício do Município, dezenas de milhares de euros, como se um palácio se tratasse, apesar da degradação dos serviços públicos…
Estamos de facto num regime socialista…

Os próximos tempos, tem que ser de alternativas, de novas soluções, de novas ideias…
Os próximos tempos, tem que ser de mudança.. De aparecerem novos partidos, sobretudo onde eles mais escasseiam…
Os próximos tempos, são agora…

Opinião: Miguel Ribeiro:

Consultor de Segurança Informática

Professor Voluntário na Universidade Sénior do Cartaxo

Residente e Natural do Cartaxo

Noticias relacionadas